Educação ambiental na Ilha do Pontal em Niterói

Educação ambiental na Ilha do Pontal em Niterói

Espaço foi sinalizado e a ponte de acesso restaurada para receber visitantes

Até o final do mês a Ilha do Pontal, na Lagoa de Piratininga, perto do Cafubá, em Niterói, passará a receber estudantes para orientações sobre o meio ambiente, segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS). Nesta terça-feira (7), placas de sinalização e mensagens educativas já foram espalhadas no espaço.

Para garantir que o ambiente seja preservado pelos visitantes, a Secretaria sinalizou toda a ilha com placas informativas e refez a ponte de acesso ao local. Pelo projeto os estudantes serão conscientizados, de forma lúdica, sobre a preservação da área que compõe um dos mosaicos dos 16,3 milhões de metros quadrados do Parnit (Parque Natural Municipal de Niterói – Unidade de Conservação de Proteção Integral), criado para proteger a extensa área verde do município.

“O espaço foi elaborado com o intuito de fomentar a educação ambiental, por meio de trilhas interpretativas. Pedimos para que a população usufrua e colabore na manutenção deste espaço tão singular da nossa cidade”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente, Eurico Toledo, acrescentando que, também como parte do projeto, a ponte que dá acesso à ilha foi reformada.

Em 2014, um decreto assinado pelo prefeito Rodrigo Neves criou o programa Niterói Mais Verde, que cria 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas no município. Um dos trechos protegidos é o Parnit, que inclui a Ilha do Pontal, que está sendo preservada, com resgatar dos vestígios de sambaquis encontrados em sua área, representativos das localizações distintas de comunidades indígenas na Região Oceânica. Na Ilha do Pontal – composta por quatro mirantes – se encontra uma grande quantidade de conchas de moluscos, indicando que povos antigos habitaram a região e usaram a ilha.

(Fonte: Jornal O Fluminense, 7/11/2017, Cidades)

(Fotos: SMARHS, via Blog do Axel Grael)

 

 

Anúncios

Ilha do Pontal terá visitas guiadas a estudantes

Ilha do Pontal terá visitas guiadas a estudantes

Área na Lagoa de Piratininga está sendo revitalizada para excursões

Por Leonardo Sodré

Localizada na Lagoa de Piratininga, perto do Cafubá, a Ilha do Pontal, ainda pouco conhecida dos niteroienses, é visitada regularmente apenas por pescadores artesanais e jaçanãs, aves que são maioria no local, onde fazem seus ninhos. Novos frequentadores, porém, terão acesso à ilha em poucos dias: turmas de estudantes com até 25 alunos passarão a fazer excursões guiadas duas vezes por semana ali. Para permitir as visitas, uma ponte que dá acesso à ilha está sendo reformada, e trilhas serão reabertas e sinalizadas.

O projeto, uma parceria da Secretaria municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade com a de Educação, tem por objetivo ensinar às crianças a observarem a natureza e preservarem as espécies. As visitas à Ilha do Pontal serão iniciadas em setembro para crianças de 6 a 12 anos das escolas da rede municipal. Posteriormente, estudantes de colégios particulares também poderão fazer o passeio. A Secretaria de Educação deverá escolher as primeiras escolas da rede pública que participarão das excursões iniciais, agendando as visitas diretamente com a direção das escolas.

A estrutura que está sendo instalada na ilha inclui placas de sinalização com mensagens educativas que orientarão o percurso dos visitantes por ambientes variados, como rochas, mangue, brejo, laguna e floresta. Nas placas estará a imagem da ave símbolo da ilha, o jaçanã.

De acordo com a bióloga Vanessa Onofre, da Secretaria municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, o jaçanã tem características muito próprias: as fêmeas montam seus ninhos na vegetação rasteira, às vezes submersos, e quem toma conta dos ovos são os machos. Com cerca de 20 centímetros de comprimento, a ave é pequena, mas chama a atenção pela exuberância, com plumagem negra, um manto castanho e o bico amarelo.
— Além de ser um local com forte presença dessas aves, a ilha tem ecossistemas variados e diversos tipos de fauna, o que possibilitará apresentar às crianças a composição e as características de habitats diferentes num passeio de uma hora — explica Vanessa.

Habitada por povos antigos

A Ilha do Pontal é composta por quatro mirantes e tem grande quantidade de conchas de moluscos, indicando que povos antigos habitaram a região. A ilha foi considerada reserva biológica e arqueológica municipal em 2002, para assegurar a preservação e o resgate dos vestígios de sambaqui encontrados na área, representativos das comunidades indígenas que viviam na Região Oceânica há séculos atrás.

Localizada próxima ao Cafubá, a Ilha possui vários ecossistemas (Foto: Prefeitura de Niterói)

(Fonte: O Globo Niterói, 5/8/2017)

Este texto foi apresentado na reunião do Rotary Niterói Icaraí, em 20/9/2017.